Pesquisa Legislativa

A consulta aos textos dos atos normativos tem caráter informativo, não dispensando a conferência desse conteúdo nas publicações oficiais, para a prova da existência de direitos, nos termos da legislação vigente. A publicação oficial é Jornal “Minas Gerais”.  Saiba mais


Assessoria Técnico-Legislativa
Núcleo de Pesquisa Legislativa e Consulta Pública

documentacao@casacivil.mg.gov.br / (31) 3916-7031

 
 Dados da Legislação 
 
Resolução 54, de 17/11/2015 (SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E GESTÃO)
 Dados Gerais 
  Tipo de Norma: Resolução Número: 54 Data Assinatura: 17/11/2015  
 Órgão 
  Órgão Origem: Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão  
 Histórico 
  Tipo Publicação: PUBLICAÇÃO Data Publicação: 18/11/2015  
  Fonte Publicação: Minas Gerais - Diário do Executivo Página Publicação: 3  
 Texto 
  RESOLUÇÃO SEPLAG N.º 54, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2015
Estabelece normas para a realização do inventário anual de bens
móveis e imóveis, relativos ao encerramento de exercício financeiro de
2015, no âmbito da Administração Pública Direta, Autárquica e Fundacional
do Poder Executivo do Estado de Minas Gerais.
O SECRETÁRIO DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E GESTÃO,
no uso da competência que lhe confere o art. 93, §1º, inciso III, da
Constituição do Estado e considerando o disposto no Decreto Estadual
n.º 46.883, de 5 de novembro de 2015, que dispõe sobre encerramento
do exercício financeiro de 2015,
RESOLVE:
Art. 1º Ficam estabelecidas as normas para a realização do inventário
anual dos bens móveis e imóveis, relativos ao encerramento do exercício
financeiro de 2015, no âmbito da Administração Pública Direta,
Autárquica e Fundacional.
CAPÍTULO I
DO INVENTÁRIO DOS BENS MÓVEIS
Art. 2º O Inventário anual consiste na verificação das existências físicas
dos materiais permanentes em uso, estocados, cedidos e ou recebidos
em cessão; assim como dos materiais de consumo estocados em almoxarifado
ou unidades equivalentes, a fim de comprovar a quantidade e o
valor dos bens móveis de propriedade ou posse de órgão, autarquia ou
fundação do Poder Executivo no encerramento de cada exercício.
Art. 3º O inventário anual deve ser realizado por comissão instituída
pelo Dirigente Máximo do órgão ou entidade, por meio de ato publicado
no Órgão Oficial dos Poderes do Estado.
§1º A comissão de inventário deve ser composta por pelos menos três
servidores públicos efetivos ou ocupantes de cargo em comissão, que
detenham conhecimento técnico específico, grau de instrução adequado
e comprometimento, observada a segregação de funções.
§2º Parte da comissão poderá ser composta por servidores do setor de
logística ou equivalente, responsáveis pela gestão de material permanente
ou consumo, porém tais servidores não podem ocupar a presidência
da comissão.
§3º Poderão ser instituídas tantas comissões quantas forem necessárias
para promover o inventário anual.
Art. 4º O inventário anual de bens móveis ocorrerá com apenas uma
fase de levantamento.
Art. 5º Para a realização do levantamento prévio a comissão de inventário
deverá:
I – Emitir a listagem detalhada dos bens de cada unidade e/ou gerar o
arquivo a ser importado para o coletor de dados a partir do Sistema Integrado
de Administração de Materiais e Serviços – SIAD;
II – Efetuar o levantamento físico dos bens em cada unidade com o
devido registro de suas características e quantidades; e,
III – Elaborar o relatório com a apuração prévia dos saldos, com database
de 30 de novembro de 2015, relatando as divergências verificadas
na realização do inventário.
§ 1º Os órgãos e entidades poderão emitir a relação de materiais permanentes
e de consumo que serão inventariados com data-base anterior
a 30 de novembro de 2015, devendo-se paralisar as movimentações de
tais materiais durante o levantamento em campo.
§ 2º O relatório a que se refere o inciso III deste artigo deve ser encaminhado
ao diretor da Superintendência de Planejamento, Gestão e Finanças
– SPGF ou unidade equivalente, devidamente assinado, para acerto
das divergências e transcrição do valor contábil dos bens, quando couber,
que deverão ser registrados no SIAD.
§ 3º O inventário de materiais permanentes deve ser realizado por meio
do procedimento de inventário informatizado com o uso do coletor de
dados desenvolvido no Módulo de Patrimônio do SIAD, devendo-se
justificar a adoção de outro procedimento à Diretoria Central de Administração
Logística, da Superintendência Central de Recursos Logísticos
e Patrimônio – SCRLP da SEPLAG.
Art. 6º As comissões deverão apresentar dois relatórios:
I – Relatórios com apuração prévia, nos termos do art. 5º e;
II – Relatório conclusivo contendo os saldos finais com a posição de 31
de dezembro de 2015, contendo:
a) procedimento metodológico utilizado para a realização do
inventário;
b) relação dos materiais inventariados, agrupados segundo a conta contábil
correspondente do Plano de Contas Único do Estado, detalhada
em nível de elemento e item de despesa, conforme respectiva classificação
econômica;
c) ocorrências e divergências detectadas na realização do inventário,
devidamente registradas e detalhadas; e,
d) providências adotadas para sanar as pendências encontradas e resultados
efetivados.
§ 1º O relatório a que se refere o inciso II deste artigo deverá ser assinado
pela Comissão de Inventário, após anuência dos responsáveis
pelas áreas de patrimônio/almoxarifado e de contabilidade.
§ 2º O modelo do relatório conclusivo está disponível no site da
SEPLAG, www.planejamento.mg.gov.br.
Art. 7º A realização do inventário dos bens móveis de propriedade da
Intendência da Cidade Administrativa será realizada pela comissão de
inventário deste órgão.
CAPÍTULO II
DO INVENTÁRIO DOS BENS IMÓVEIS
Art. 8º A realização do inventário dos bens imóveis de propriedade
do Estado de Minas Gerais, vinculados aos Órgãos da Administração
Direta, assim como aqueles de propriedade das Autarquias e Fundações,
será viabilizada mediante a emissão do CERTIFICADO DE REALIZAÇÃO
DO INVENTÁRIO DE 2015, disponibilizado no Módulo de
Imóveis do Sistema Integrado de Administração de Materiais e Serviços
– SIAD, no endereço eletrônico www.imoveis.mg.gov.br.
Art. 9º Os órgãos e entidades que ainda não possuem senha de acesso
ao Módulo de Imóveis deverão contatar a Coordenação Geral do SIAD,
por meio do telefone (31) 3915-0835 ou pelo e-mail atendimentosiad@
planejamento.mg.gov.br.
Art. 10 O relatório a ser entregue à unidade de contabilidade deve ser
emitido diretamente no Módulo de Imóveis do SIAD e assinado pelos
membros da Comissão.
Art. 11 Deverá ser encaminhado à Diretoria Central de Gestão de Imóveis
– DCGIM, da SCRLP, da SEPLAG, apenas o Certificado de realização
do Inventário, na data determinada pelo Decreto n.º 46.883/2015.
CAPÍTULO III
DA ENTREGA DOS INVENTÁRIOS
Art. 12 Deverão ser seguidas as seguintes datas limites para a entrega
dos inventários, conforme disposto no Anexo do Decreto n.º 46.883, de
5 de novembro de 2015:
I - 14 de dezembro de 2015 - entregar os inventários de bens imóveis
e os relatórios de apuração prévia dos saldos dos inventários de bens
móveis – material permanente e de consumo – ao diretor da SPGF ou
unidade equivalente;
II - 22 de dezembro de 2015 – entregar o Certificado de Realização do
Inventário de Imóveis, devidamente assinado à DCGIM – SCRLP; e,
III - 06 de janeiro de 2016 – entregar o relatório conclusivo dos inventários
de bens móveis - material permanente e de consumo – ao setor de
contabilidade dos órgãos e entidades.
CAPÍTULO IV
DISPOSIÇÃO FINAL
Art. 13 Esta Resolução entra em vigor na data da sua publicação.
Belo Horizonte, 17 de novembro de 2015.
HELVECIO MIRANDA MAGALHÃES JÚNIOR
Secretário de Estado de Planejamento e Gestão